domingo, 5 de junho de 2011

Crescendo

A vida de Nora Grey continua longe de ser perfeita. Sobreviver a um ataque que podia ter-lhe custado a vida não foi fácil, mas tudo se resolveu, graças ao seu anjo da guarda - uma criatura misteriosa sedutora e Bela.
Mas Patch está longe de ser angelical. Está mais distante do que nunca e parece estar a passar demasiado tempo com a sua inimiga de Nora, Marcie Millar.
E... como se não bastasse, Nora é confrontada com recordações do seu pai assassinado, começando a pensar que as intrigas dos anjos poderão estar relacionados com a morte dele.
Crescendo é a aguardada sequela de Hush, Hush, livro que dominou as tabelas nos EUA e também teve um determinado sucesso em Portugal.
Crescendo começa onde Hush, Hush acabou, tendo agora como tema principal as relações familiares e de amizade entre as personagens, onde estas ligações começam a ser testadas pouco a pouco. Principalmente a relação de Nora com Patch.
O livro em comparação com o original melhorou em certos aspectos, mas ao mesmo tempo mantém e talvez até piorou algumas das falhas que se encontravam no livro anterior.

O mundo dos anjos em Crescendo foi mais explorado que no capítulo anterior, onde o livro se resumia a 90% romance e 10% paranormal. Porém, o romance entre Patch e Nora continua a ser o tópico principal em Crescendo. O que é triste, pois o que os leitores gostariam de ver era um pouco mais da mitologia do mundo do hush, hush, porque romances sobrenaturais é que o publico em geral já está farto de ver.
O estilo de escrita de Crescendo é idêntico ao de Hush, Hush, no entanto Becca Fitzpatrick continuou os erros cometidos no livro anterior, nomeadamente partes significantes do livro onde o enredo não desenvolve e a existência de um antagonismo fraco. Infelizmente a estrutura do enredo de Crescendo contém múltiplas falhas. Apesar de em todo o livro existir algumas reviravoltas que faz com que o leitor vire de página, um terço do livro está vazio e sem vida, onde o enredo não desenvolve de todo. Existe um mistério que fica totalmente estagnado durante certas partes da obra e a maioria do enredo só desenvolve nas últimas 60 páginas.
As personagens mantiveram as suas qualidades existentes em Hush, Hush no entanto não houve nenhuma profundidade ou algum facto relevante com que fizesse que estas se desenvolvessem. É pena, pois o livro está bem escrito e detalhado, deixando o leitor deixar-se imergir neste maravilhoso mundo de anjos, humanos e Nephilins.

CRESCENDO é um livro razoavelmente bom, com os seus prós e contras. Quem gostou de hush, hush imediatamente irá gostar deste capítulo. Porém quem não gostou do original, dificilmente irá encontrar motivos para gostar deste.

Nota: 7/10
O que é agradável: Personagens agradáveis. A escrita é bastante simples e agradável, boa para se ler na praia numa tarde de Verão. A maior relevância dos anjos neste capitulo.

O que é desagradável: As personagens não desenvolvem ao longo do livro e existe um mistério que fica totalmente estagnado durante certas partes da obra. Um antagonismo fraco, mas no final faz todo o sentido.

Sem comentários:

Enviar um comentário