quinta-feira, 29 de julho de 2010

Análise do livro "Sangue Oculto"

Sangue Oculto é o quarto capitulo da saga Sangue Fresco, que descreve a vida de Sokkie Stackhouse e os mistérios em Bon Temps, uma pequena cidade de Louisiana onde Sokkie vive.

Este capitulo da saga começa com uma reunião de Sokkie e Bill após a sua traição com Lorena em Mississipi, aí ele conta que tem que ir a América Latina devido a uma missão que lhe foi dada pela Rainha de Louisiana.
Ao regresso a casa, encontra Eric, no seu estado mais frágil possível - ferido e com amnésia. 
Com o novo mistério de como e quem provocou a amnésia ao xerife de Louisiana, Sokkie envolve-se uma batalha entre vampiros, metamorfos, lobisomens e bruxas...

Sangue Oculto tem, tal como o seu predecessor, um óptimo arranque, não envolvido um mistério de assassinatos, mas sim um mistério de um desaparecimento sendo muito semelhante ao capitulo anterior, Clube de Sangue. Com o óptimo arranque, e com vários mistérios ao longo de todo o livro, Sangue Oculto introduz as bruxas neste mundo mitológico de Bon Temps. As personagens são as mesmas, mas, tal como os anteriores, introduz novas personagens. Não são muito importantes na vida de Sokkie, mas faz avançar a enredo de forma benéfica para o leitor.
Contudo, o antagonismo permanece forte durante os 2 primeiros terços do livro. Mas parece que, à medida que se aproxima do final, não traz a sensação de perigo às personagens, fazendo um antagonismo presente porém um pouco fraco no final. Saliento também que o estilo de escrita da autora continua o mesmo, não havendo nenhuma inovação com evolução, contudo não desce o nível de qualidade, o que é raro em séries literárias escritos pelo mesmo autor.

É um bom livro, mas nada de espectacular. Recomenda-se aos fãs de Sangue Fresco e fãs de vampiros em geral. 


Nota. 8/10
O que é agradável: O arranque do livro. O "Novo" Eric. Vários mistérios no livro.

O que é desagradável: A ausência de Bill ao longo de todo o livro. As bruxas não parecem assim tão perigosas.  

VÍDEO-ANÁLISE:
http://www.youtube.com/watch?v=dPROAM2DYKo

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Análise do livro "A breve segunda vida de Bree Tanner"

A breve segunda vida de Bree Tanner é um livro de acompanhamento (ou spinoff como dizem nos EUA) do livro Eclipse, a terceira entrega da série Crepúsculo. O livro, tal como o titulo o diz, aborda a vida de Bree como vampira, este é um livro 'diferente' da série pois é uma perspectiva totalmente diferente, não tendo quase relação nenhuma com Bella. 

Quem leu ECLIPSE, sabe que Bree não tem um destino muito feliz. O livro relata a vida da personagem, contando o dia-a-dia dela, incluindo o comportamento dos seus companheiros recém-nascidos e das suas amizades. 




Stephenie Meyer conquistou vários milhões de fãs, mas entretanto na sua última entrega afastou alguns milhares deles. Agora, será que este livro está na mesma categoria da série original ou superior?

Primeiro de tudo, devo já dizer que o livro tem apenas 157 páginas e consegui acaba-lo em apenas 4 horas. Quem se queixa que os livros da autora são muito extensos ou que o ritmo é bastante lento, não tenha medo que, eu que não gostei muito da série original, achei agradável este livro.

O arranque deste livro é bastante bom, pois mostra ao leitor o quanto os recém-nascidos são selvagens (algo que não se demonstrou em Bella em Amanhecer), mas ao mesmo tempo entre o grupo existe um clima de competitividade e de traição entre eles. Bree é uma recém vampira que não se consegue integrar no seu grupo criado por Victoria, mas mesmo assim consegue encontrar aliados que se encontram na mesma posição que ela e que começa a nutrir várias emoções. Com um amigo ao seu lado, Bree tenta descobrir porque o grupo foi criado e porquê.      
O estilo de escrita continua o mesmo de que Eclipse só que a principal diferença é que nos anteriores livros a autora enchia páginas de conversas desnecessárias não faziam o enredo evoluir. Neste livro já não existe tanto em que quando li o livro foi bastante agradável. Mas ao avançar não pude encontrar quaisquer tipo de força oposta neste livro - o antagonismo. Este é nulo na história, pois a protagonista consegue ir no seu caminho sem quaisquer obstáculos para o seu derradeiro objectivo. O final foi que se ela 'esteve no sitio errado, no momento errado' caso contrário acho que seria um final mais agradável. 

Recomendo a fãs do Crepúsculo, principalmente quem não gostou de Amanhecer. 
É um livro que se lê bem, mas não existe nada que não sabíamos antes.

Nota: 7.5/10
O que é agradável: A personagem de Bree. Ter uma perspectiva totalmente diferente do mundo de Crepúsculo. Os relações entre Bree e as outras personagens. Um livro pequeno, simples e directo.

O que é desagradável: Não existe antagonismo nenhum. O objectivo da personagem poderia ser mais forte. O preço do livro. 

Vídeo-Análise: 
http://www.youtube.com/watch?v=4LzFfatVmuU

sábado, 10 de julho de 2010

Análise do livro "Clube de Sangue"

Clube de Sangue é o terceiro volume da Saga Sangue Fresco. Sookie Stackhouse é uma telepata que consegue ouvir os pensamentos das pessoas em seu redor. Num dia de trabalho conhece Bill, um vampiro que não consegue ouvir os pensamentos. Intrigada, conhece o vampiro que muda drasticamente a sua vida.

O terceiro volume começa com um bom arranque dizendo o objectivo da personagem e o mistério que tem que resolver. Bill, namorado de Sokkie diz-lhe que vai ausentar-se em missão comandada pela rainha do Louisiana. Mas com o tempo, Bill ausenta-se por demasiado tempo e Sokkie, juntamente com Eric vão à sua procura.



Apesar do seu óptimo arranque que faz com que o leitura se faça sem pausas, no meio do livro a acção vai diminuindo mas mesmo assim dentro do desejado. Mas a autora justifica esta 'falta' de acção com o desenvolvimento emocional entre personagens do livro. Assim digo que este livro é mais dedicado às personagens do que aos acontecimentos. Ao mesmo tempo os leitores não deverão esquivar-se à leitura deste livro, pois os acontecimentos e os relacionamentos entre personagens irão reflectir no capitulo seguinte. 
O estilo de escrita continua o mesmo que os anteriores - excelente - mas penso que este capitulo da saga tem mais calão que os anteriores, o que para mim não faz diferença nenhuma, mas é bom salientar estes pormenores. 
O antagonismo do livro está no mesmo nível do ritmo da acção - menor que o anterior mas mesmo assim ainda dentro do desejável - esperava mais porque o antagonismo  no segundo livro tornou-se maior do que o primeiro capitulo e esperei que neste capitulo seria maior que no seu predecessor. Mas tal não aconteceu mas mesmo assim não desiludiu.

Recomendo aos fãs da série e para quem gosta de um bom livro de vampiros.

Nota. 8/10
O que é agradável: O arranque do livro. O desenvolvimento das relações entre personagens. As acções de Sokkie que são totalmente imprevisíveis.

O que é desagradável: Na metade do livro a acção é algo parada. O antagonismo é menor que o seu predecessor.

Video-análise:
http://www.youtube.com/watch?v=5EFr2ARiGcs

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Revista Trimestral do Blogue

Foi criado hoje a revista oficial do blogue onde serão reunidas todas as análises e alguns extras que ainda estão por designar. A revista encontra-se na barra de navegação do blogue.

A 1º edição contém as análises feitas entre Abril até Julho.
Espero que gostem.
=D